Movimento Bem Maior

09 set 2021

O novo olhar para o Arquipélago do Marajó

Imprensa

De um lado, o Rio Amazonas; de outro, o Oceano Atlântico. No meio, a maior ilha costeira do Brasil e maior ilha fluviomarítima do mundo – que é banhada, ao mesmo tempo, por águas fluviais e oceânicas: a Ilha de Marajó, no Pará.

No meio de títulos tão grandiosos do Arquipélago do Marajó, que nos enchem de orgulho, há outros que nos preocupam, como o do município de Melgaço, que tem o pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do país, segundo o censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os desafios se estendem a outros municípios, como Breves, o mais populoso dos 16 que formam o arquipélago, com cerca de 100 mil habitantes, que apesar de reunir mais atividades econômicas, ainda apresenta condições desfavoráveis para a população.

Foi justamente em Breves o ponto de partida para o trabalho da Rede Mondó, idealizada pela Associação Nacional das Universidades Particulares (ANUP), com parceria estratégica do Movimento Bem Maior. O objetivo da iniciativa é fortalecer e aprimorar a educação no arquipélago e desenvolver condições dignas aos seus moradores, transformando as escolas em Plataformas de Soluções Sociais que servirão de base para conectar a população e debater o desenvolvimento.

Transformar pela educação, esse é o trabalho que acreditamos para criar um novo futuro. A parceria do Movimento Bem Maior com a Rede Mondó marca um encontro de propósitos e planejamentos para gerar impacto social com foco em infraestrutura, qualificação e inovação. Importantes conquistas confirmam que estamos no caminho certo: nos ambientes rural, urbano e ribeirinho já foram ouvidas 1.110 pessoas, além de 197 profissionais de educação e 32 atores de saúde.

Para alcançar o resultado, o trabalho contou previamente com diversas reuniões com representantes marajoaras: gestores públicos, de saúde e escolares, conselhos municipais, OSCs, instituições religiosas e de ensino superior, associações municipais e universitários.

Esse é o segredo do sucesso e caminho que sempre buscamos seguir, de estar com a comunidade, saber suas reais necessidades, partir das suas demandas. Dessa forma, poderemos criar juntos a nova realidade que as escolas da região necessitam para se fortalecer, ajudando a população mais vulnerável do local.

A união de organizações multidisciplinares, do poder público municipal e do terceiro setor poderá melhorar não apenas o IDH dos municípios, mas criar a base educacional que garantirá ao povo marajoara um presente e um futuro melhores.

O slogan da Rede Mondó, Pertencer & Impulsionar, resume bem o conceito desse trabalho, de promover a mudança junto com a comunidade. Falando do Arquipélago de Marajó e seu belo conjunto de ilhas, e tratando da sua população, lembro da frase do poeta e religioso inglês John Donne, “Nenhum homem é uma ilha, isolado em si mesmo; todos são parte do continente, uma parte de um todo”.

As ilhas seguem banhadas pelas águas, mas estamos unidos à população para que juntos possamos fazer com que essa região, que reúne tantos importantes títulos, seja grandiosa também na educação do seu povo.

Por Carola Matarazzo

Este artigo foi originalmente publicado no site do jornal O Povo (CE)

Download WordPress Themes Free
Download WordPress Themes
Download Premium WordPress Themes Free
Download WordPress Themes
download udemy paid course for free
download xiomi firmware
Download Premium WordPress Themes Free
free download udemy paid course