Movimento Bem Maior

03 maio 2022

Movimento Bem Maior e Santander reúnem empresários e lideranças sociais no evento Legado

Blog

A necessidade de ampliar a cultura de doação no país e a importância de direcionar recursos com planejamento e estratégia estiveram no centro dos debates do evento Legado, realizado pelo Movimento Bem Maior e o Santander.  O encontro, que aconteceu no Teatro Santander, no dia 25 de abril, reuniu empresários, formadores de opinião e lideranças sociais. Logo abaixo, apresentamos as percepções de palestrantes e alguns convidados sobre o evento. Confira!

– Para assistir o Legado, acesse o YouTube do Movimento Bem Maior e confira a transmissão!

Sergio Rial, presidente do Conselho de Administração do Santander, na abertura do evento


Rodrigo Pipponzi – cofundador e CEO do Grupo MOL

Eu diria que o evento foi muito potente e provocativo, que é o que a gente precisa como sociedade. Não basta criar uma diversidade na fala, em um painel, se não transmitirmos as mensagens corretas. Saio daqui com vontade de me envolver mais, estudar mais e criar redes com mais pessoas. O evento conseguiu trazer todo mundo para pensar no legado que quer deixar.

Joca Guanaes – publicitário e empresário
Eu nunca vi isso no Brasil. Acho que é histórico este evento, muito importante para o país. O propósito do Movimento Bem Maior precisa ser difundido e abraçado por todos os brasileiros. O Legado foi um marco para essa conscientização.

Elie Horn e Luciano Huck, em conversa franca e inspiradora no palco do Legado

 

Christian Klotz – sócio da Brasil Capital, empresa associada ao Movimento Bem Maior
O evento Legado, realizado pelo Movimento Bem Maior e Banco Santander, marca uma nova Era na filantropia nacional. Ficou absolutamente clara a necessidade da sociedade movimentar-se na direção da justiça social e, certamente, os exemplos apresentados durante o evento cativaram a audiência. Como próximos passos, devemos incluir estruturalmente a elite nessa missão, de forma recorrente e com lastro.

Fábio Tadeu Araújo – sócio na Brain Inteligência Estratégica
Todo país é feito pela sua elite, e ela precisa vislumbrar o legado. Nós, empresários, quando visitamos os Estados Unidos, voltamos falando muito bem da produtividade, eficiência, e de uma série de conceitos fantásticos, mas é raro falarmos da filantropia. É a partir da eficiência de empresas e empresários, da doação de dinheiro e tempo que podemos realizar mudanças efetivas.

Drauzio Varella no palco do Legado

 

Gilson Rodrigues – presidente do G10 Favelas
Por vezes, a gente conhece muitas coisas somente de ouvir falar ou de ler no jornal e hoje foi possível trazer a realidade de quem vive uma situação de transformação ou de doação. A melhor forma de ajudar uns aos outros é nos conectando, trazendo convivência e quebrando diferenças para fazermos um Brasil melhor.

Rosalu Fladt Queiroz – presidente voluntária da Liga Solidária
Vejo que os parâmetros para a filantropia estão mudando. Estou nessa área há 25 anos. Partimos de providências assistenciais para uma transformação social. Hoje vimos, aqui, pessoas que falam com muitíssima propriedade, que apresentaram dados e fatos importantes para engajar pessoas. Não só os governos são responsáveis, mas faltam braços e recursos. Temos que doar, sim.

Maurício Prado, Diretor Executivo do Plano CDE

 

Vanilda de Jesus Pereira – voluntária na Casa do Grande Coração
Estar aqui, fazer parte, ouvir minha história sendo contada para o público é triste, mas também gratificante. Como falaram aqui, doação não é só dinheiro. Muitos lugares precisam de médico, terapeuta, professor. Doar o conhecimento também é importante.

Renata Biselli – Superintendente de Impacto Social Santander Brasil
Eu fico pensando no que o Santander e o Movimento Bem Maior vão fazer a seguir, para continuar o que começamos aqui. Ouvi pessoas da plateia dizendo que deixaram o teatro sentindo uma inquietação. Se a gente não doar, se não tiver empatia, não vai dar certo como sociedade. Precisamos ter um olhar para a dor e a falta de oportunidade do outro. Precisamos doar tempo, dinheiro, experiências, conhecimento. Temos que fazer isso melhor.

Djamila Ribeiro falou sobre sua trajetória e sobre o lançamento do Espaço Feminismos Plurais

 

Jair Ribeiro – presidente da Parceiros da Educação
A chamada “elite” precisa, de fato, se mobilizar, para reduzir as desigualdades, até por uma questão de sustentabilidade do país. É importante, não só do ponto de vista pessoal, mas também do ponto de vista coletivo, ter um protagonismo cada vez maior no processo de doação, para fazer o bem, como o Dr. Elie (Horn) sempre diz.

Marina Pechlivanis – sócia da Umbigo do Mundo e idealizadora da Educação para Gentileza e Generosidade
Uma conversa contemporânea, complexa e emergencial, com diversidade de vozes e de vivências, para debater que “Legado” nós, como rede potencial sociotransformadora, deixaremos para as pessoas e para o planeta. Uma experiência conscientizadora e mobilizadora: temos muito a fazer, e nenhum tempo a perder; e cada pequeno gesto pode fazer uma grande diferença. Um privilégio estar presente!

Germano Guimarães, cofundador do Instituto Tellus

 

.  .  .

Crédito das imagens: Gladstone Campos / Movimento Bem Maior

 

Free Download WordPress Themes
Premium WordPress Themes Download
Download Best WordPress Themes Free Download
Download Best WordPress Themes Free Download
free download udemy course
download intex firmware
Download WordPress Themes Free
free download udemy course

Insira seu e-mail para assinar nossa newsletter

Email Marketing by E-goi
Premium WordPress Themes Download
Download WordPress Themes
Download Nulled WordPress Themes
Download WordPress Themes
udemy course download free
download redmi firmware
Free Download WordPress Themes
free online course